O COBERTOR DE JANE

Jane adorava o seu cobertor. Ele era cor-de-rosa, macio e quentinho. Ainda bebê, ela ficava enrolada nele, bem quieta. E, se alguém o levasse embora, armava o maior berreiro. Mesmo quando cresceu um pouco e começou a fazer uma porção de coisas que antes não conseguia, continuou carregando o seu cobertor por toda a parte. Os dois eram inseparáveis. Mas o tempo passa e Jane vai ficando cada vez maior, e seu cobertor, cada vez menor. Até que chega a hora em que, se quiser deixar de ser criança, vai ter que abandoná-lo. Nesse clássico da literatura infantil, Arthur Miller, um dos maiores dramaturgos do século XX, conta uma doce história sobre crescer e abandonar as coisas que amamos, com a qual toda criança e adulto pode se identificar.