ENQUANTO A NOITE NÃO CHEGA

A cidade está em ruínas, soterrada pela areia. Os três únicos habitantes são um casal de velhos- Dona Conceição e Dom Eleutério – e o coveiro, Seu Teodoro. Para honrar a promessa de enterrar o último morador do lugar, Teodoro aguarda a morte dos dois velhos para ir embora. Enquanto isso não acontece, os três encontram-se todos os finais de tarde e jantam um ralo mingau preparado por Dona Conceição. A amizade entre eles faz com que sejam discretos sobre a promessa do coveiro.

Dona Conceição e Dom Eleutério não saem de casa há muitos anos, vivem apenas com um punhado de mantimentos e a lembrança dos filhos, parentes e antigos moradores da cidade.

Para surpresa dos velhos, um dia Seu Teodoro não aparece para o jantar. Dom Eleutério e Dona Conceição ficam preocupados com o amigo e decidem que na manhã seguinte irão até o cemitério procurá-lo. Partem logo cedo. O vento forte, a areia, a cidade em ruínas transformam os poucos quilômetros do percurso em uma verdadeira odisseia. Tempo e espaço confrontam-se. Um encontro com a vida, a morte, o passado e o futuro. No cemitério, Seu Teodoro está doente e já sabe o seu destino. Os velhos não podem voltar para casa, a noite chegou, mas esse não é o fim…