CINDERELA

Cinderela é a única filha de um fidalgo enviuvado. Quando o fidalgo morre, Cinderela é deixada sob os cuidados de sua madrasta,que ao invés de cuidá-la como fosse sua própria filha, faz de Cinderela uma criada em sua própria casa. Suas próprias filhas, Anastácia e Drizela, por sua vez, são tratadas com todo o mimo e o luxo. Porém, um dia, uma coisa boa acontece à Cinderela: a família é convidada para um baile no palácio. O Rei está preocupado com o futuro do príncipe e ordenou que todas as jovens solteiras comparecessem, para que o filho escolha sua noiva dentre elas.

Como a ordem é que todas as moças solteiras compareçam, a madrasta se vê obrigada a deixar Cinderela ir, mas só se ela terminar todas as suas tarefas e tiver um vestido de acordo com a ocasião. Cinderela a agradece, esperançosa, mas mal sabe ela que a madrasta e as irmãs estão decididas a impedir que isso aconteça. Elas passam mais e mais tarefas para Cinderela, que se vê sem tempo para consertar um vestido que fora de sua mãe. Contudo, chegada a hora marcada para o baile, a jovem tem uma agradável surpresa: seus amigos, os ratinhos e os passarinhos, consertaram o vestido, usando coisas que as irmãs haviam jogado fora, como uma faixa e um colar. Cinderela, radiante, desce as escadas correndo antes que a família parta em sua carruagem. Mas sua felicidade dura pouco, pois a madrasta é fria e calculista: ela reconhece o colar de Drizella e faz um comentário aparentemente inocente sobre ele. As irmãs, enfurecidas, rasgam o vestido de Cinderela, que não pode mais ir ao baile.

A família vai ao baile, deixando Cinderela arrasada para trás. A jovem quase perde as esperanças em seus sonhos, mas sua Fada Madrinha aparece para ela. Com sua varinha de condão, ela transforma uma abóbora em uma carruagem, quatro ratinhos em cavalos brancos e o cavalo em um cocheiro. Por fim, ela transforma os trapos de Cinderela em um vestido deslumbrante e lhe dá sapatinhos de cristal. Mas a fada avisa: a magia só dura até a meia-noite. Depois disso, tudo volta a ser como era antes. Cinderela vai ao baile e dança com o príncipe, sem saber quem ele é. Nem a madrasta consegue reconhecer Cinderela em seu traje de baile, mas a acha familiar. O Príncipe e Cinderela se apaixonam, mas antes que ela possa dizer seu nome, o relógio começa a anunciar a meia-noite. Cinderela sai apressada do palácio, deixando para trás um dos sapatinho de cristal na escadaria e o feitiço se desfaz.

Na manhã seguinte, Cinderela e suas duas irmãs recebem uma notícia da madastra: o Rei ordenou que o sapatinho de cristal deixado para trás pela donzela misteriosa fosse testado em todas as moças do Reino. Cinderela percebe que o cavalheiro com quem tinha dançado na noite anterior fora o príncipe. A madrasta percebe que Cinderela é a donzela que o Príncipe Encantado procura e tranca a enteada no sotão. O príncipe, encarregado de testar o sapatinho, chega à casa da família. Inutilmente, Anastasia e Drizella experimentam o sapatinho de cristal.

Quando o príncipe está prestes a partir, Cinderela aparece e pede para experimentar o sapatinho. O sapato é perfeito para o pé de Cinderela, que se casa com o príncipe e se muda para o palácio, onde são recebidos com todas as honrarias. O casal parte para sua lua de mel e se beijam, apaixonados